Seguidores

Impostos sendo arrecadados no Brasil

o céu ganhou mais um anjo

sábado, 6 de agosto de 2011

Amorim diz que precisa ser 'cuidadoso com as palavras' Novo ministro da Defesa participou de evento na Paraíba nesta sexta (5). Ele assumiu no lugar de Nelson Jobim, que pediu demissão do cargo.

O novo ministro da Defesa, Celso Amorim, disse nesta sexta-feira (5), durante palestra em João Pessoa, na Paraíba, que precisa ser mais “cuidadoso com as palavras” na nova função.  Amorim participou de um evento sobre relações internacionais para estudantes da Universidade Estadual da Paraíba. Ele assumirá o comando da Defesa no lugar de Nelson Jobim, que deixou o cargo na quinta-feira (4).
"Já não posso falar apenas como ex-ministro das Relações Exteriores porque tudo que eu disser vai ser pesado também em função desse cargo para o qual eu estou indicado. Mas isso não vai modificar muito o que eu diria pra vocês. Apenas talvez eu tenha que ser especialmente cuidadoso com as palavras, um pouco mais do que eu seria normalmente como um professor das questões internacionais”, disse Amorim.
A nomeação de Amorim foi publicada nesta sexta-feira no "Diário Oficial da União". Depois de quatro anos no cargo, Jobim saiu em razão de declarações atribuídas a ele pela revista "Piauí", na qual fez críticas às colegas Ideli Salvatti (Relações Institucionais) e Gleisi Hoffmann (Casa Civil). O ex-ministro negou ter dado as declarações, mas a direção da revista reafirmou.
 Filiado ao PT, Amorim foi ministro das Relações Exteriores durante os dois mandatos de Luiz Inácio Lula da Silva na Presidência da República. Segundo o Planalto, ainda não há previsão sobre quando Amorim tomará posse.
Nesta sexta-feira, Amorim agradeceu a confiança da presidente Dilma Rousseff e prometeu empenho na nova função.
"Quero em primeiro lugar expressar o meu agradecimento pela confiança da presidenta Dilma Rousseff a cujo governo eu pretendo servir e trabalhar com o mesmo afinco e empenho com que trabalhei em outras funções."
Durante a palestra, o ministro reforçou o papel do Brasil junto a outros países. Segundo ele, o Brasil nunca se deixou pautar por uma agenda que viesse de fora do país.
“O Brasil sempre foi atuante nas relações internacionais. É o país fora dos membros permanentes que mais vezes serviu no Conselho de Segurança. É um país que tinha e tem uma atuação importante na Organização Mundial do Comércio, algumas atividades, e em vários outros foros ligados ao Meio Ambiente [...] Eu acho que o que é muito importante nesse sentido foi deixar claro que desde o início nós traçamos as nossas próprias prioridade. Nós não nos limitaríamos a reagir a uma agenda que viesse de fora, foi o caso da ALCA, por exemplo”, disse.
Mais cedo, também na Paraíba, Amorim disse ter "apreço pelo trabalho feito pelos antecessores, inclusive o ministro Nelson Jobim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu cometário foi muito importante e será guardado. Obrigado.

Diga Não

Diga Não

Arquivo do blog

Ocorreu um erro neste gadget

Vivemos nesse país.

Vivemos nesse  país.
Esperamos melhoras

Postagens populares

Minha lista de blogs

Total de visualizações de página

Hino dos politicos deste nosso país dos canalhas

Convenção dos honestos contra nossos politicos ladrões.